Inteligência emocional é a chave para a liderança efetiva

A liderança é um processo, não um cargo. Ninguém precisa de um título de liderança formal para ser um líder. Uma boa liderança é a aplicação correta de competências e práticas para ajudar a organização a desenvolver seu potencial. Porém, as competências de liderança podem ser aprendidas e aperfeiçoadas.
Se você é um líder, provavelmente possui o conhecimento sobre os negócios consagrado pelo tempo, com capacidade intelectual e habilidades técnicas; Habilidades muito importantes, mas são apenas a linha de base. Numerosos estudos mostraram que, o que distingue os lideres excepcionais dos medianos é a autoconsciência emocional e o auto-controle. Embora a educação tradicional se concentre apenas nas inteligências linguística e lógico-matemática, podemos ter diversas inteligências. Goleman se concentrou em duas, a intrapessoal e a interpessoal, formando a sua teoria da inteligência emocional. O trabalho de Goleman iniciou um novo movimento no mundo empresarial. O conceito de inteligência emocional QE ganhou destaque no desenvolvimento da liderança, e está provado que é um componente essencial no sucesso da liderança e das organizações. Aqui estão algumas conclusões importantes: No trabalho, o QE é duas vezes melhor do que o QI para previsão do desempenho, e 80 a 90% das competências que diferenciam os melhores profissionais estão ligadas à inteligência emocional. As empresas que investiram em treinamento sobre inteligência emocional obtiveram um retorno incrível: milhares de dólares economizados com a melhoria da produtividade, vendas, atendimento ao cliente e tomadas de decisões. O retorno sobre investimento chegou a mil por cento. Nada mal, não? O poder da inteligência emocional faz sentido. Afinal, tudo isso se resume no esforço coordenado de pessoas visando atender às necessidades das outras pessoas e dos clientes. Toda organização atinge seu objetivo por meio de conversas, interações e decisões diárias. Isso envolve pessoas, e quanto maior sua inteligência emocional, mais eficazes elas serão. 
“A inteligência emocional é a capacidade de administrar as emoções para alcançar objetivos, é a habilidade de entender suas próprias emoções e as emoções dos outros, como eles dirigem o comportamento, e em seguida, usar esse conhecimento para motivar os outros.”
A maioria das pessoas cometem erros em torno a inteligência emocional porque não entendem o que esta acontecendo com as outras pessoas. A inteligência emocional é a competência central da liderança efetiva, e deve ser sua maior prioridade. Basicamente significa: inteligência para compreender e trabalhar com emoções. Para desenvolvê-la, o importante é entender que as pessoas são seres complexos motivados por diversos fatores físicos e emocionais. 
“O sucesso ou fracasso das organizações depende de como elas abordam o fator humano. “
A inteligência emocional tem dois componentes principais: a competência pessoal, centrada no indivíduo, e a competência relacional, centrada nos outros. Em cada um, há duas áreas, conhecimento e gestão, formando quatro quadrantes.

O primeiro quadrante é a autoconsciência: conhecer a si mesmo, incluindo os pontos fortes e fracos e comparando a visão dos outros sobre você. Pergunte a si mesmo: Quais são meus pontos fortes e fracos? Minha percepção sobre minha capacidades correspondem ao que os outros veem? Em quais competências e habilidades próprias eu confio?Perceber quando está tendo uma reação física ou emocional, exercer o autocontrole emocional e encontrar formas saudáveis para enfrentar desafios. Para desenvolver a autoconsciência, é preciso praticar. Aqui vão duas estratégias fundamentais. Primeiro: saiba o que desencadeia uma reação forte em você. Descobrir quais situações despertam sua reação vai ajudar no desenvolvimento da inteligência emocional. Segundo: saiba o que fazer quando surgir essa sensação. Pode ser respirar, desabafar por escrito ou com um amigo ou fazer exercícios. O objetivo é usar essas práticas para reduzir sua reação antes de interagir, evitando agravar a situação já tensa ou fazer algo e depois se arrepender. 
O próximo quadrante da competência pessoal é o autocontrole autorregulacao, ou gestão de si mesmo. Significa gerenciar as emoções e ações de forma produtiva e saudável. O que posso fazer para auto-gerenciar diante do estresse? Como meus valores influenciam minhas palavras e ações? Quando tomo iniciativa para resolver problemas? Como estimulo meu crescimento e desenvolvimento contínuo? É preciso liderar a si mesmo antes de liderar os outros. Assim, é importante desenvolver primeiro a competência pessoal.
Quanto mais o individuo conseguir se organizar, mais será capaz de usar o segundo componente da inteligência emocional: a consciência do outro. Significa identificar e entender as emoções dos outros e se interessar por suas necessidades e preocupações. Desenvolver a capacidade de reconhecer e compartilhar sentimentos dos outros é uma poderosa habilidade. Quando consideramos as habilidades de comunicação, muitas vezes a empatia é confundida com fraqueza, este nada mais é que um obsoleto modo de pensar, na verdade, a empatia é uma poderosa força. Grandes lideranças não são impulsionadas pelo medo ou intimidação, mas sim pela confiança. O modo melhor para desenvolver a confiança é enfatizar a empatia, você descobrirá que será mais eficaz quando conectar com as pessoas em modo individual. As pessoas se dedicam mais ao trabalho quando possuem um líder em que confiam. A competência relacional é a consciência do outro, que inclui suas emoções, pontos fortes e fracos, necessidades, preferências e valores. Você interpreta bem as emoções dos outros, tanto individualmente como em grupo? Consegue prever sentimentos, necessidades e preocupações? Como você estimula sua valorização de ideias e experiências diferentes? 
O quarto quadrante é a construção de relacionamentos, que envolve usar nossa consciência do outro para maximizar seu potencial e nossos relacionamentos. Como você ajuda as pessoas a explorar todo seu potencial? Você sabe a diferença entre conflitos saudáveis e prejudiciais? Quando você introduz mudanças e como ajuda as pessoas a reagirem a elas? Você inspira os outros com seu entusiasmo e visão? 


Para ter sucesso, líderes de todos os níveis devem possuir habilidades de coaching. A inteligência emocional (EI) é uma parte fundamental dessa competência, porque está ligada a relações com um trabalho de qualidade. As principais organizações estão adotando o coaching como parte integrante no desempenho da liderança.

O perfil do lider na atualidade

Nos últimos anos mudanças enormes ocorreram no mundo exterior, pense no fato que a televisão comercial foi criada a mais ou menos 60 anos, o computador a uns 30 anos. Com isso aconteceram mudanças em nossas experiências interiores e no nosso modo de vida.  Por isso temos a necessidade de adaptar em uma frequência mais rápida a esse ambiente em constante evolução aumentando a chance de sucesso com a nossa vida.
Hoje a necessidade de si atualizar é vital em um mercado competitivo, vivemos em um mundo de alta tecnologia e tempos velozes, os seres humanos se tornaram mais complexos comparados como eram antes, esta complexidade aumenta a uma velocidade mais rápida a cada dia. Esta mesma complexidade é util para sobreviver e prosperar no mundo moderno, porem desafios aparecem o tempo todo, estilos de vida mais complexos resultando em vidas mais complexas que geram desafios mais complexos e as soluções de ontem, não são tao úteis hoje.
Quando o líder não se encontra atualizado as changes de sucesso se reduzem.
A fim de levar nossas vidas para o proximo nível, devemos compreender que o mesmo padrão de pensamento que nos levou a esse ponto que estamos não nos levara ao ponto que queremos ir.
Um dos maiores desafios tanto para as pessoas quanto para as empresas é o de resistir a mudança (essa é a sua maior aliada)
A única constância na vida é a mudança!
As pessoas justificam suas ações com o argumento de que o atual comportamento levou-as ao nível de sucesso que desfrutam hoje. Isso é absolutamente verdadeiro, mas um novo nível de pensamento é necessário afim de se experimentar um novo nível de sucesso pessoal e profissional.
Para isso devemos romper de um vez por todas as barreiras do nosso medo e assumir o controle do foco da nossa mente.
Os antigos padrões de permitir que a mente seja escravizada por problemas do momento devem ser rompidos para sempre. Em seu lugar devemos estabelecer o compromisso vitalício de focalizar em soluções e desfrutar o sucesso.
Liderança –  A habilidade de conduzir um grupo de pessoas na direção de um objetivo comum.
Existem diversos perfis de lideres:
  • Coercitivo – É um tipo muito comum nas empresas. Comanda amedrontando as pessoas. Estilo mandão, do tipo “faça como eu mando”. É movido por resultados, tem habilidades para lidar com colaboradores problemáticos.                                                                       
    • Ponto fraco: muito voltado a dar feedbacks negativos.
  • Democrático – Consegue a cooperação da equipe, confia na mesma e é muito comunicativo. Cria consenso por meio da participação do grupo. Esse estilo considera que os membros da equipe tenham  uma certa maturidade e conhecimento para poder participar.
    • Ponto fraco: às vezes é indeciso.
  • Autoritário – Comanda com firmeza, provoca mudanças na equipe, está à frente, mobiliza as pessoas para um ideal. É do tipo que motiva as pessoas a fazerem algo juntamente com ele.    
    • Ponto Fraco: Muito critico com quem não apresenta resultados.
  • Marcador de ritmo – É de alto desempenho, do tipo que lidera pelo exemplo, voltado a resultados rápidos. No entanto, o resultado geral pode ser negativo, nem sempre as pessoas estão no mesmo patamar de energia.
    • Ponto fraco: muito impaciente com pessoas de ritmo mais lento, costuma sofrer muito por esta razão.
  • Paternal – constrói laços fraternais, coloca a necessidade das pessoas em primeiro lugar, e é capaz de construir uma equipe voltada aos relacionamentos. É muito bom em resolver conflitos internos.
    • Ponto fraco: cria pessoas dependentes emocionalmente. Tem dificuldade de dar feedback negativo.
  • Treinador – Costuma desenvolver muito bem as pessoas, líder de muita ação, tipo: “tente de novo”, “você pode”, ele é capaz de identificar pontos fortes e fracos com extrema rapidez.
    • Ponto fraco: Geralmente alega falta de tempo e acredita que tudo se resolva numa sala de treinamento. Muitas vezes é preciso olhar nos olhos num dialogo verdadeiro e definitivo.
  • Centralizador – As decisões são normalmente tomadas pelo líder. Este estilo pode ser utilizado em momentos de urgência e principalmente quando os profissionais envolvidos possuem baixa maturidade para caminhar sozinhos, ou seja, estão em processo de capacitação para tal.          
    • Ponto Fraco: A falta de delegação nas atividades pode desestimular a equipe e causar queda no rendimento final da tarefa.
  • Liberal – O líder delega poderes para um ou mais membros da equipe e fica a disposição para o que for necessário. O nível de maturidade e conhecimento das tarefas pelos profissionais da equipe precisa ser bem alto para que possam desenvolver um bom trabalho. Este tipo de liderança pode funcionar bem quando os seguidores são pessoas instruídas e maduras.          
    • Ponto Fraco: Caso não aja um acompanhamento constante do líder na orientação e monitoramento das atividades, a equipe pode ficar completamente perdida e o projeto final completamente comprometido.
  • Inspirador – Serve de exemplo para os empregados. Raramente precisa dar ordem, cada um sabe o que fazer e aonde ir. Encaixa perfeitamente em equipes muito motivadas. 
    • Ponto Fraco: Estes profissionais possuem necessidade de status, por isso, em alguns casos, acha que o seu caminho traçado é o melhor e perde a oportunidade de ouvir seus comandados. Pode ter problemas com profissionais mais experientes ou talentos jovens de personalidade forte.
  • Visionário – Cria projetos em longo prazo, construtivos e atraentes para a organização. Para ele, o futuro é que dá sentido à ação do presente. Liderança capaz de reconhecer talentos com facilidade.  
    • Ponto Fraco: Pode ter problemas na realização de tarefas em curto prazo e de manter a motivação constante em sua equipe.
Cada situação exige-se um tipo de liderança uma vez que os seres humanos são dinâmicos e adaptáveis.
A pratica da gestão pode ser alterada com as diferentes situações.
No universo corporativo existem duas formas mais comuns de lideranças.
Liderança transacional: Neste tipo de liderança o gestor se comporta como o chefe e não como o líder. Suas táticas são pautadas principalmente pela obediência as regras e cumprimento das metas estabelecidas, alem de seguir a ideia de recompensa proporcional ao desempenho. Este é um gestor que não se preocupa em compreender as motivações da sua equipe ou em antecipar-se aos problemas, ele apenas segue o fluxo e cumpre demandas.
Liderança transformacional: Este conceito de liderança define o comportamento do líder ideal. Um gestor que estimula a alta performance do seu time, pautando-se em influencia, inspiração, exemplo  e motivação. Neste caso os pilares de liderança são fundamentados  na confiança, respeito, colaboração e comprometimento.
O líder transformacional conhece as motivações dos seus liderados, compreendendo o perfil de cada um e desenvolvendo suas estratégias de acordo com isso, ele sabe desfrutar o potencial da sua equipe  de maneira plena e manter a sincronia entre contratante e contratado, garantindo o alcance de resultados satisfatórios para todos.  Para obter resultados positivos e prósperos é necessário contar com uma liderança eficiente que motiva e desenvolve talentos.
Assim é um lider coach, aquele que serve de exemplo e inspiração para a sua equipe, transformando a maneira como cada funcionário desenvolve as suas tarefas e com isso conquistando o sucesso almejado como um todo.
O líder coach
Coaching recebeu uma grande atenção ao longo dos últimos anos, atualmente é o processo que mais cresce a nível de desenvolvimento de recursos humanos. Hoje o coaching está rapidamente se tornando uma competência essencial para os lideres em todos os níveis organizacionais, onde antes era visto como uma habilidade auxiliar de supervisão, hoje as organizações com apetite para talentos esta exigindo que os lideres sejam capazes de atuar como coaches com seus colaborados para um alto desempenho. Porque?
Simplesmente porque produz notáveis melhorias no desempenho dos indivíduos, nenhum outro processo de desenvolvimento, da educação formal  a aprendizagem on-line chega perto, na verdade coaching esta acima desses processos.
É realmente muito fácil ver por que o coaching é uma potente abordagem para a melhoria do desempenho. Quando as pessoas tem a oportunidade de refletir sobre suas aspirações e talentos, recebendo a atenção individual de um gestor atendo e realmente interessado e são incentivados a criar os seus próprios planos de desenvolvimento elas são altamente motivadas a mudar.
A medida que navegamos com a nossa carreira a maioria do nosso aprendizado e desenvolvimento vem a partir da exigentes esforços que nos obriga a expandir ainda mais o nosso pensamento e habilidade. Coach para um alto desempenho acelera esse processo, ajudando a pessoa a criar experiências desafiadoras e de desenvolvimento, necessárias para atingir um alto nível de realização.
Nos últimos anos , o coaching deixou de ser de domínio exclusivo dos coaches profissionais, agora os lideres em todos os níveis estão sendo convidados a se tornarem mais técnicos com os membros da sua equipe e colegas, e no entanto apesar da sua crescente popularidade alguns equívocos sobre coaching são difusos.
Contrariamente a opinião  popular, coaching não é um processo cognitivo agradável, envolvendo a troca de comentários, ideias e planos de ação.
Ele pode ser mais descrito como uma confusa e estranha expedição, cheia de ação, experimentação, auto-aprendizagem, decepção e euforia. Coaching não é certamente fácil, exige um considerável investimento de tempo e energia para ajudar o outro a aprender e se desenvolver.  Infelizmente muitos os que lideram as organizações tem pouca experiência ou treinamento no processo que distingue um verdadeiro coach de uma conversa comum, como resultado, encontram-se mal equipados para fazer o que agora esta sempre requisitado.
O coaching de alto desempenho exige mais do que a comunicação básica e praticas interpessoais como relacionar-se bem com os outros e fornecer feedback construtivo. Coaching não é fazer mais das mesmas praticas de gestão tradicionais, é sobre a construção de intensos relacionamentos, desenvolvimento focado e engajar-se em arriscadas conversar voltadas a mudança no desempenho.
É provavel que sem dar lhe o titulo, você teria sido o destinatário de um grande coach em algum ponto na sua carreira, considere por um momento os sucessos da sua vida.
Quem foram as poucas pessoas especiais no seu passado que esperavam o seu sucesso, te desafiaram, apoiaram e te ajudaram a tornar a pessoa que você é hoje?
Esses foram os seus coaches, muitos você não os chamou de coach, mas eu aposto que você os reconhece repetidamente enquanto lê sobre as características e comportamentos que fazem um grande coach.
Existem muitas habilidades importantes para os lideres que querem atuar como coach precisam desenvolver. Como ouvir atentamente, dar feedback e o planejamento do desempenho.
O processo de Coaching
Para projetar o seu futuro e desfrutar do presente tomando de fato as redeas das situações, sejam elas quais forem, é preciso antes assumir a liderança sobre si mesmo.
Da mesma forma se você reconhece seus pontos fortes e fracos, sabendo avaliar quais comportamentos e reações serão mais apropriados e benéficos em cada momento da vida.
“Quando você reconhece seus pontos fortes e fracos, sabe avaliar quais comportamentos e reações são mais apropriados e benéficos em cada momento da vida”
Esse é o verdadeiro significado da liderança
Trilhar caminhos que levam a um futuro melhor não é cliche, mas sim o desejo das pessoas para responder ao seus anseios e agir alinhado com as mudanças que você quer pela frente, será fundamental olhar-se de forma transparente para compreender como chegou até aqui.
Caso contrario, estará fazendo projeções a partir de padrões comportamentais antigos e tão arraigados que nem mesmo percebera que estão ai, fazendo parte de você, muitas vezes o fato de refletir sobre o que fica para traz é um processo essencial para que se possa chegar a lugares aparentemente imagináveis, sua historia é uma disciplina obrigatória na grade curricular da sua vida, e a graduação é a liberdade de escolha e o poder de decisão sobre seus caminhos. O diploma que você obtém nesse trajeto é o autoconhecimento.
Perguntar a si mesmo é o caminho para definir o processo de como o coach trará a tona o significado do sucesso para você.
Quais foram e quais são seus sonhos e realizações?
Qual é o seu proposito?
Quem são as pessoas importantes na sua vida?
A onde realmente você quer chegar?
Com quem você quer estar quando chegar la?
É possível que muitos encontrem as respostas e seus papeis sociais.
O coach ajuda você a encontrar as respostas dentro do equilíbrio e o melhor resultado integrado.
Ouve um tempo em que formar uma família numerosa e mantê-la bem estruturada, mesmo com poucos recursos financeiros era sinônimo de ser bem sucedido. Depois trilhar uma trajetória profissional sempre ascendente e elevar os padrões de vida passaram a contar tanto ou mais que a família.
Em meio disso, os desejos materiais –  a casa própria, o carro do sonhos, a viagem para o exterior – inevitavelmente aparecem como fatores associados ao sucesso em um outro tempo.
Hoje vivemos o momento da mudança constante, o termo “bem-sucedido” é uma variável temporal e precisa ser constantemente questionada para que seja atualizada e mantida conforme seus momentos de vida. Todas as realizações acumuladas com os anos, a construção intermitente de novas necessidades, novos formatos familiares e relacionamentos, a carreira e as novas hierarquias ou as inconstâncias financeiras, alem das infindáveis exigências profissionais, são os principais aspectos determinantes para o desequilibrar o indivíduo.
Galgar a escada do sucesso é unir esses anseios.
O processo cognitivo para novas aprendizagens comportamentais é enriquecido  com as informações descobertas no processo entre coach e coachee (cliente).
A liderança é primeiramente interior.
O caminho da liderança é traçado ao caminhar, isso quer dizer que só você mesmo pode definir qual o sentido e a direção do sucesso em sua vida.
Ainda que suas vontades e sonhos sejam opostos, idênticos ou simplesmente diferentes aos dos seus familiares ou ao que foi estabelecido como senso comum no meio em que você vive, so quem pode identificar e lutar por tais objetivos é você. E mais um vez identificados os valores, as ferramentas, o talento e atitudes que serão utilizados para trilhar  o caminho do sucesso você terá ao seu alcance o conhecimento para reconhecer as oportunidades e riscos trazendo para si o poder de decisão e equilíbrio para liderar-se, responsabilizar-se e tomar posse do seu espaço e da abundância que o sucesso trará.
 Inteligencia Emocional
No mundo corporativo as pessoas são contratadas geralmente por seus conhecimentos técnicos, mas demitidos por problemas comportamentais. Muitas vezes a falta de sensibilidade de se relacionar com as outras pessoas e não saber lidar com situações de desconforto prejudicam a imagem e o desempenho do indivíduo.
Neste contexto o desenvolvimento da inteligência emocional no trabalho pode ser um grande aliado.
“A inteligência Emocional é a capacidade de administrar as emoções para alcançar objetivos “
A partir desta definição, é possível entender porque as pessoas devem saber lidar com seus medos, inseguranças e insatisfações em prol do êxito nas atividades.
Esta competência, cada vez mais tem o papel de diferenciar os profissionais e permite desenvolver um ambiente harmonioso e, ao mesmo tempo, ser produtivo em ideias e resultados.
O ser humano por sua natureza tem a predisposição a executar ações impulsionado pelas suas emoções e a IE esta relacionada  a ser uma pessoa prudente, intuitiva e racional. Ela faz parte de um equilíbrio e diante das ações permite ser sensato e buscar a melhor solução.
As prerrogativas de ter a inteligencia emocional bem equilibrada e a sabedoria na tomada das decisões, ter a tranquilidade e discernimento para buscar as melhores estratégias, saber agir emocionalmente com inteligência pode trazer diversas vantagens no dia a dia e na carreira como acelerar o processo de promoções, gerar resultados efetivos para a equipe e para empresa, ampliação da rede de relacionamentos e aprendizado com maior facilidade, estes são alguns dos benefícios quando o profissional desenvolve esta competência.
Quando o profissional se encontra balanceado, ele consegue ver por cima “e se torna visionário, porque sabe negociar, desenvolve uma aguçada intuição e escuta mais seus lideres e pares, caso essa competência não seja bem trabalhada o profissional acaba não aplicando a melhor solução, pois as emoções tem o poder de influencia raciocínios. Isso acarreta a perda de pessoas nas corporações e grandes prejuízos financeiros.
A experiencia na profissão tem pouca relação com o domínio da competência, o tempo e a maturidade ajudam a desenvolver certas habilidades com maior precisão, mas não significa que alguém com mais idade tenha a inteligência emocional mais desenvolvida do que um jovem profissional, pois depende também de fatores sociais. A chamada geração Y é tida como a mais ativa dentro do meio empresarial e possui um poder de iniciativa muito alto. Entretanto a inteligência emocional deve ser desenvolvida entre todas as camadas de idade nas organizações. As empresas valorizam profissionais que geram resultados.  E para atingir metas as pessoas são fundamentais “As que possuem um maior equilíbrio emocional em prol de objetivos e maior produção ganham destaque no mercado.”
O RH é o facilitador de  todos os departamentos de uma organização e compete ao RH na hora de uma avaliação e feedback instigar os profissionais a tomar decisões inteligentes e ações inovadoras. Hoje em um mundo corporativo extremamente imediatista a capacidade de influenciar positivamente outros profissionais é muito importante e a partir de treinamentos o RH tem esse compromisso.
Areas e situações
Por se tratar de uma competência comportamental todos os campos de atuação requerem a inteligência emocional, mas existem ofícios e atualidades de rotina que expõem de uma forma mais latente, pessoas com cargos de liderança, por exemplo, os que  necessitam de muitas técnicas para agir de maneira harmoniosa no dia a dia. Assim como profissionais com muita tecnicidade, pois são muito detalhados em suas atividades. Geralmente, os que lidam e dependem de pessoas, como por exemplo os da area comercial devem usar muito a inteligência emocional, pois a partir disto conseguem conquistar clientes.
Um bombeiro ou um policial precisa de um grande desenvolvimento da inteligência emocional pois lidam com situações extremas. Nas corporações, principalmente os cargos de liderança necessitam desta competência desenvolta pois dependem do próprio resultado para sobreviver no mercado, mas também precisam passar motivação para equipe.
Desenvolvimento pessoal
A maioria das pessoas estão tentando mudar.
Algumas se vestem de acordo como a moda, algumas fazem cirurgias plásticas, outras usam maquiagem, algumas querem ficar mais bonitas, outras precisam de aventuras, outras querem mais fama e fortuna e outra leem livros sobre diferentes temas.
Dos mais pobres aos mais ricos as pessoas não estão felizes como são, elas querem se tornar melhor, querem ter um comportamento melhor, e o que elas mais querem acima de tudo e contentar-se consigo mesmo.
Na busca de tentar encontrar uma vida melhor as pessoas tendem a fazer ajustes externos. Elas não deixaram claro na suas cabeças o que tipo de mudança e o resultado que desejam ter, elas querem mudar mas não sabem como, então as vezes fazem alterações que não são essenciais e na maioria das vezes inúteis.
Então que tipo de mudança estamos interessados, precisamos mudar o nosso penteado para ser bem sucedido na nossa carreira? Queremos ser bonitos para que as outras pessoas nos admirem ? ou talvez nós queremos mudar a maneira que pensamos sobre nós mesmos e sobre o mundo ao nosso redor, mudar a forma como nos sentimos sobre nós e a maneira como tomamos decisões sobre nossa vida.
Muitas vezes vemos pessoas que sabem o que elas querem mudar nas suas vidas, que sabem com o que elas não estão satisfeitas, porem não sabem como mudar isso, assim precisam de algum tipo de tecnologia que possa utilizar para obter o resultado desejado.
PNL – Programação Neurolinguistica 
A PNL é um conceito poderoso e um sistema que nos ajuda a entender e controlar o nosso cérebro.
Ela nos dá acesso aos recursos e complexidades que dão origem as nossas atitudes e decisões.
É um sistema de pensamento baseado em uma ciência precisa que nos permite transcender a posição de vitima do nosso contexto e assumir a direção do nosso próprio trajeto.
Antes de falar mais sobre a PNL vamos refletir sobre a importancia da dedicação pessoal no processo de aprendizado e uso da PNL
Na vida todos temos metas, sonhos e objetivos, sejam relacionados a vida pessoal ou na esfera profissional, de curto e a longo prazo, seja qual for a grande maioria é difícil de ser conquistado.
Inevitavelmente encontramos dificuldades no caminho e muitas vezes atribuímos esses problemas a fatores externos, nem sempre olhamos para nossos próprios pensamentos e ações.
Para muitas pessoas a PNL entra como uma solução magica, algo como um caminho fácil, rápido e indolor, algo que demanda pouco esforço e dedicação pessoal. Pior ainda ao redor do mundo, muitos cursos aproveitam essa crença para vender ideias inspiradoras e bombásticas, porem vazias.
Com essa abordagem dificilmente a teoria vai trazer as pessoas o que elas querem.
A PNL quando ensinada e aprendida corretamente simplesmente funciona, mas requer uma total participação e comprometimento, já que essa não é um processo passivo.
Richard Bandler a define como “Um processo educacional sobre como usar melhor o nosso cérebro”
A programação neurolinguistica ou simplesmente PNL é muito mais do que uma maneira de falar ou de pensar positivamente, este sistema de conhecimento surgido na California no inicio dos anos 70, e que continua se desenvolvendo , vem revolucionando os métodos de comunicação e desenvolvimento humano, sendo largamente procurado por pessoas das areas de terapia, gestão de pessoas, vendas, treinamentos, educação, comunicação e entre muitos outros.
É desafiante definir de forma concisa o que é a PNL, porque ela é muitas coisas ao mesmo tempo e traz resultados surpreendentes, sendo usada por pessoas com diferentes finalidades.
Resumidamente como Richard Bandler a define como “Um processo educacional sobre como usar melhor o nosso cérebro”
A coisa mais importante de saber sobre a PNL é que atreves dela é possível utilizar o cérebro para alcançar qualquer resultado que desejamos, tornando possível conseguir excelência em qualquer campo de interesse.
A PNL surgiu do interesse em compreender, reescrever e ensinar modelos comportamentais e linguisticos de pessoas consideradas excelentes naquilo que fazem, e por isso e considerada como a arte da excelência humana.
Também pode ser definida como o estudo da experiência subjetiva humana, como o cérebro capta e registra informações através dos 5 sentidos.
De como estrutura e processa estas informações, e a partir disso mantém e produz padrões de pensamento, emocionais, comportamentais e comunicacionais que se apresentam de forma consciente ou inconsciente em nossa vida.
Neste manual também esta contemplado orientações de como intervir nesses processos, de como obter respostas emocionais ou comportamentais mais positivas, mudança de padrões que estão limitando seu crescimento pessoal e profissional.
Com as ferramentas de PNL é possível obter as mudanças que queremos em nossas vidas de maneira rápida e precisa.
Uma das razões que faz a PNL um conjuntos de ferramentas extremamente eficiente e rápidas é que ao invés de investigar e discorrer pela vida toda da pessoa, ela age cirurgicamente, assertivamente, justamente sobre as estruturas ou registros inconscientes específicos. Referentes aquelas mudanças que se deseja obter, economizando assim tempo e dinheiro.
 Este é o conteúdo da minha palestra sobre o perfil do lider na atualidade, um conjunto de habilidades para serem desenvolvidas proporcionando a formação de um indivíduo capacitado tanto na esfera  pessoal quanto na  profissional.

Renato MoreiraCoach Executivo
Organizo cursos de Inteligencia Emocional, Liderança e PNL alem de atuar como coach para profissionais que desejam atingir um alto nível de excelência no trabalho e na vida pessoal.
renatomoreira@me.com

“Objetivo – Sucesso “ Como executar a sua estratégia – Como passar do papel para as pessoas

596ProjectPlanner

Como fazer a sua estratégia funzionar – como passar do papel para as pessoas.
Atrair desempenho de ouro aumenta a possibilidade de sucesso.
Muitos dos entrevistados como relata o livro  Making Your Strategy Work: How to Go from Paper to People de Chris Outram,  insistem na importancia  do execesso de investimento em pessoas.  Contratar o melhor, treinar bem, desafiar com frequencia e assumir os riscos em promover mais cedo os colaboradores. Quase sempre você sera recompensado por um desempenho superior. Nos dias hoje,  as empresas precisam de colaboradores expertos e mais preparados, para competir com os concorrentes que estão cada vez mais bem informados e capacitados.
“Pessoas boas produzem resultados bons resultados, as pessoas excelentes irão produzir resultados excelentes.”
Por consequência a principal tarefa do líder é encontrar pessoas excelentes.

“Limpando as plataformas:”

O corolario da conspiração da gestão “É preciso expurgar os colaboradores confirmados como – os duvidosos”. Como observa o CEO Duncan Painter do Grupo Top Right. Ele observa:
“As pessoas são a razão pela qual as empresas falham. Você deve sempre fazer um esforço para trazer os dissidentes de volta para o rebanho, mas se isso falhar remova-os”. Eles potencialmente se tornarão tóxicos. Causando a execução e implementação das estratégias mais difícil e mais cara do que poderia ser.
Os colaboradores duvidosos são um modelo pobre para os juniors, criando um ceticismo que irradia para fora e para baixo em toda estrutura hierárquica da empresa. Se a sua equipe não age como uma equipe,  substitua-la; diz Ian Livingston, CEO da BT Group.  “E faça parte do seu bônus dependente dos objetivos comuns para conduzir a  importância da colaboração.” Arno Mahlert, ex-CEO e CFO da Maxingvest, concorda:. “Os gestores precisam para criar a cultura certa, sendo  verdadeiros modelos. Eles precisam inspirar credibilidade sendo aberto a comentários. Eles também precisam ser capazes de tolerar alguns erros, mas a única coisa que não pode ser tolerada é o comportamento destrutivo. “Estratégias de desenvolvimento precisam de abertura e desafio”, diz John Brock, presidente e CEO da Coca-Cola. “Mas, uma vez que a estratégia está definida, você tem que executar, executar, executar. Você não pode permitir negativismo “.” Se alguém não estiver alinhado, você precisa levá-lo para fora do campo. ” Eles podem ser bons, inteligentes e eficazes em algum coisa, mas se eles estão bloqueando o caminho da execução da estratégia, em seguida, é fundamental removê-los, às vezes você pode mover as pessoas para funções menos críticas. Na sua forma mais extrema, você pode achar que é necessário gerenciar algumas demissões de alto perfil, se livrar dos executivos que não seguem ou não podem seguir o fluxo.
Do livro  Making Your Strategy Work: How to Go from Paper to People de Chris Outram
Estas estratégias na sua forma extrema resultam em cortes e reposicionamento de colaboradores que de um certo modo contribuíram para desenvolvimento da empresa, porem em um cenário atual são vistos como potenciais tóxicos de pessimismo e desmotivadores.  E se ainda existisse uma outra abordagem? Coaching e Programação Neurolinguistica.
O negativismo e a falta de cooperação das pessoas chaves no processo de implementação de estratégias pode e dever ser afrontado com um trabalho de parceria com coaches e uso da PNL. Ultrapassar crenças limitadoras, resignificar e alinhar os colaboradores com a visão, missão e estratégias da empresa são fattores importantes para o sucesso.
Vou citar dois tipos de abordagem de coaching:
Coaching de desempenho:  nesta abordagem o papel do coach é motivar o ”talento” a tomar  medidas em relação a uma certa habilidade ou ambiente, promover uma abertura ao feedback e estabelecer objetivos voltados ao aumento do desempenho.
Coaching de desenvolvimento:  Como ativar no “talento” a habilidade de refletir e mudar pensamentos, crenças, valors e identidades  que estão obstruindo o alcance dos resultados desejados.
 
Neste processo de busca da excelência em todos os aspectos, seja pessoal ou profissional, promove o desenvolvimento de  uma equipe eficaz, desenvolve o pensamento flexível, promove a  abertura aos desafios e novas idéias, compreensão dos valores individuais e da equipe. Engajamento de conflitos com o uso de posições perceptivas a fim de aprender e resolver conflitos e situações indesejadas. Adoção de Modelos de Níveis Lógicos para entender o propósito e os valores, e o que isto afeta nas mudanças do comportamento. Ressignificação da responsabilidade como algo que não pode ser dado, só pode ser conquistado.

Renato Moreira – Coach Executivo e palestrante em cursos de desenvolvimento pessoal.

Como coach atuo com profissionais e empresarios que buscam desenvolver uma performance criativa e inovadora em ambientes altamente produtivos. Esses profissionais estão dispostos a agir com coragem para atingir os seus objetivos e assumir os riscos necessários para alcançá-los.

Os hábitos que sabotam a sua felicidade!

Os nossos hábitos moldam e nos transforma  naquilo que somos hoje. São eles que nos movem para a frente ou nos impedem de avançar.
Infelizmente, quando se trata de hábitos, é muito mais fácil ganhar maus hábitos do que um bom hábito. Isto  acontece porque os maus hábitos são geralmente fáceis de ganhar, uma vez que acarretam pouco esforço. Por outro lado, o bom hábito exige esforço e auto-disciplina. Assim, são muito mais difíceis de adquirir.

“Nós somos aquilo que fazemos repetidamente. Excelência, então não é um ato, mas um hábito.” – Aristoteles

Segue a lista dos hábitos que sabotam a felicidade:

1. Focar na história dos outros, exceto na sua própria.
Você fica tão satisfeito com as histórias de sucesso dos outros e como as coisas aconteceram para eles que você se esquece de escrever a sua própria historia. Escreva sua própria história e traga à vida. Você tem tudo que precisa para tornar-se o que você é capaz de se tornar. Mudanças incríveis acontecem quando você decide tomar o controle. Isso significa consumir menos e criar mais. Significa recusar-se a deixar que outros controlem o seu pensamento, falem e decidam por você. Significa aprender a respeitar e usar suas próprias idéias e instintos para escrever a sua história.
Se você quiser que sua história de vida suba a novas alturas, você tem que limpar o caminho, reduzir o peso que te  puxa para baixo e adquirir hábitos  que  lhe dão asas. Mantenha seus melhores desejos e seus maiores objetivos perto de seu coração e dedique tempo a eles todos os dias. Se você realmente se preocupa com o que você faz e  trabalha com afinco para isso, o céu é o limite para as tuas realizações.
2. Esperar o momento perfeito.
Não entre no mito do momento perfeito. Momentos não são perfeitos; eles são o que você faz deles. Então, muitas pessoas esperam as “estrelas se alinharem” ao invés de fazer o que estamos aqui para fazer. O momento perfeito, a oportunidade perfeita, o estado perfeito de ser, etc. Acorde! Esses estados de perfeição são mitos. Eles não existem.
Sua capacidade de crescer ao seu potencial está diretamente relacionado com a sua vontade de agir na face da imperfeição. Você não terá sucesso esperando encontrar um momento perfeito, mas aprendendo a ver e usar as imperfeições da vida perfeitamente.

3. Trabalhar por nada mais do que um salário.

O trabalho por um salário é uma de prisão. Mesmo que você não seja super-apaixonado pelo seu trabalho, você tem que pelo menos estar interessado nele. Quando você cria um estilo de vida em que o seu trabalho é algo que você sofre diariamente e estritamente para pagar suas contas, você acaba gastando toda a sua vida desejando o que as outras pessoas possuem.
Pense nisso. Esta é a sua vida; seu trabalho vai preencher uma grande porcentagem dela. Não é sobre o dinheiro; é sobre você. Ignore a propaganda, especialmente de pessoas que dizem: “Não deixe o seu trabalho defini-lo.” Reverta para esta mensagem: “Vou fazer o trabalho que me define” e foque nisso. Quando a essência de quem você é define pelo menos uma parte do trabalho que você faz para viver,  este trabalho gera satisfação.
Ponto de Partida: O interesse no seu trabalho coloca qualidade na sua produção e felicidade na sua mente. Não se contente somente com o salário. Troque de emprego até encontrar trabalho que lhe de satisfação.
4. Nutrir sentimentos de ódio.
Como Martin Luther King Jr. disse: “A escuridão não pode expulsar as trevas; apenas a luz pode fazer isso. O ódio não pode expulsar o ódio; só o amor pode fazer isso”. Verdade seja dita: quando nutrimos sentimentos de ódio, as pessoas não recebem o melhor de nós. O ódio assume o controle de nossas vidas. Nos esquecemos, por isso que odiamos, o que odiamos e quem odiamos – nós simplesmente odiamos por odiar. E então, naturalmente, começamos a nos odiar também.
Tudo e todos que você odeia rende espaço permanente em sua cabeça e no coração. Então, se você quer eliminar algo ou alguém na sua mente, não odeie. Em vez disso, desligue-se, siga em frente e não olhe para trás.
5. Guardar preocupações e medos.
Algum dia, quando olhar para trás e ver sua vida você vai perceber que quase todas as suas preocupações e temores ansiosos nunca chegaram a se concretizar – eles foram medos completamente infundados. Então por que não acordar e perceber isso agora. Quando você olha para trás ao longo dos últimos anos, quantas oportunidades de alegria que você destruiu com preocupação desnecessária e negatividade? Embora não há nada que você possa fazer sobre estas alegrias perdidas, há muito que você pode fazer sobre as que ainda estão por vir.
Você vai descobrir que é necessário abandonar algumas coisas, simplesmente pela razão de que elas estão pesando ​​em seu coração e alma. Não coloque algemas em seus próprios tornozelos. É incrivelmente fácil desfrutar o melhor da sua vida agora, não importa qual seja a situação. É só uma questão de deixar de lado os pensamentos  negativos que estão te puxando para baixo.
Deixe de lado suas preocupações e medos, sua raiva e ciúme, sua necessidade de estar sempre certo e ter os outros sob controle. Deixe de lado a sua pretensão e sua necessidade de ter tudo à sua maneira. Debaixo de todas essas camadas de exagero, existe uma pessoa feliz e produtiva. Quando você começa a remover essas camadas  e simplesmente apreciar por tudo aquilo que você  é, a vida pode ser maravilhosamente gratificante.
6. Viver em dificuldades.
Um dia ruim é apenas um dia ruim. Escolha não torná-lo mais do isso. Tempos de adversidade, inevitavelmente, afetam as condições em que vivemos e trabalhamos; mas você não tem que deixar isso afetar quem você é e para onde está indo. Tome nota dos contratempos e ajuste-se a eles, mas não os expanda,  não os torne  uma parte maior na sua vida.
Cada dia traz novas lições e novas possibilidades. Há sempre uma maneira de dar o próximo passo a frente no caminho que você escolheu. Os eventos podem ser terríveis e inevitáveis, mas você sempre tem a escolha.
7. Constantemente buscar satisfação fugaz.
Existem duas variações de contentamento na vida – fugazes e duradouras. O tipo fugaz é derivado de instantes de conforto material, enquanto que o tipo duradoura é alcançada através do crescimento gradual da sua mente. É uma visão que poderia ser difícil de distinguir uma da outra, mas com o tempo, percebemos muito obviamente, que este último é muito superior.
Contentamento durável se sustenta por altos e baixos da vida, porque através deles o seu espírito mantém-se confiante e em paz. Por outro lado, quando as mudanças fugazes da vida tem a capacidade de irritar sua mente em um frenesi, até mesmo os confortos físicos mais elaborados não farão  você  mais feliz por muito tempo.
8. Tentar fazer uma grande diferença de uma só vez.
Se você quiser fazer diferença no mundo, comece com o mundo ao seu redor. Fazer uma grande diferença de uma só vez é, geralmente impossível, e o processo de tentar é extremamente estressante. No entanto, fazer imediatamente a diferença em algumas vidas é perfeitamente possível e, geralmente, bastante fácil. Você apenas tem que se concentrar em uma pessoa de cada vez e começar com o mais próximo a você.
Trabalhe para fazer um monte de pequenos gestos e deixe as ondas espalharem naturalmente. Se você quer mudar a mente ou o humor de uma pessoa, às vezes você tem que mudar as mentes ou humores das pessoas ao redor delas em primeiro lugar. Por exemplo, se você faz uma pessoa sorrir, seu sorriso só pode fazer os outros sorrirem também. Desta forma sutil, você pode tocar as pessoas com seu reflexo, sem se estressar.
9. Prender-se a alguém que te machuca.
Às vezes você tem que se afastar das pessoas, não porque você não se importa com elas, mas porque elas não se importam com você. Quando alguém te machuca uma vez, depois outra vez e mais outra, aceite o fato de que essa pessoa não se importa com você. É uma pílula difícil de engolir, mas é o remédio necessário. Não se esforce para impressionar ela ainda mais. Não perca mais um segundo de seu tempo tentando provar alguma coisa para ela. Nada precisa ser comprovado. Não gaste  mais pensamentos com ela.
10. Super valorizar a importância da beleza física.
Apaixonar por alguém simplesmente por sua aparência física é como escolher sua comida favorita com base na cor, em vez de gosto. Não faz nenhum sentido. São invisíveis as características quantificáveis ​​que criam atração duradoura.
Assim como algumas pessoas gostam do cheiro da menta, enquanto outros preferem o cheiro da canela, existe algo indiscutível, magnético, que nos atrai para as qualidades de certas pessoas, lugares e coisas. Às vezes até mesmo as cicatrizes da nossa alma cria os próprios elos que nos mantêm juntos a longo prazo.
Seja feliz!!

Renato Moreira  Coach executivo – Ajudo os meus clientes a encontrar clareza e ganhar confiança para transformar  suas vidas, conduzindo seus negócios para um alto nível. Sou palestrante em cursos de desenvolvimento pessoal e PNL, atualmente vivo entre a Holanda e o Brasil.

Como promover “Responsabilidade”!

accountability-and-authority
Um tema muito recorrente entre meus clientes é a frustração resultada quando um colaborador  não conclui uma tarefa no tempo determinado.
Há muitas razões para isso:
A pessoa não é boa em administrar o seu tempo.
A pessoa se esqueceu ou não percebeu a importância do compromisso.
A pessoa concordou com o seu pedido, mas nunca teve a intenção de executar o compromisso.
A pessoa não verificou que tinha outros planos que afetariam a sua agenda.
A pessoa estava planejando em boa fé concluir a tarefa no tempo determinado, mas levou mais tempo do que o esperado.
A pessoa tem medo de dizer que não pode entregar a tempo (ou entregar a tarefa completa)
Há muitas formas de dar seguimento aos compromissos, mas primeiro você precisa ter clareza sobre o que está sendo requisitado. Não faça suposição; tome o tempo necessário para obter clareza sobre o pedido.
Responsabilização inclui:
  • Ter um plano claro, acordado com todos os participantes
  • Ter etapas com ações claras e complementadas por discussões
  • Ajudar a outra pessoa entender a importância do compromisso e o que mais pode ser relevante
  • Obter clareza sobre como a tarefa será monitorada
A sequência da responsabilização
 
1. As quatro partes solicitadas:
 
Você não pode simplesmente dizer a uma pessoa para entregar algo em uma determinada data e assumir que isso será feito no tempo e a sua satisfação. Em vez disso, você precisa confirmar que a pessoa entenda o que foi solicitado e se ela tem o tempo e a competência para completar a tarefa.
Às vezes, as opções e possibilidades soam bem, mas na hora de implementá-las isto é uma outra história. A discussão sobre a prestação de contas destina-se a criar uma forma de manter a outra pessoa responsável pelo seu compromisso. Isto também garante que a outra pessoa tenha a motivação interna suficiente para completar as próximas etapas.


Ao fazer um pedido, há quatro itens que precisam ser esclarecidos.

Tarefa: Esclarecer a tarefa. Será que a pessoa tem tempo e habilidades para completar o que foi solicitado?
Entrega: O que exatamente deve para ser entregue? (Você pode entender o seu pedido, mas a outra pessoa?)
Esclarecer o pedido: Solicite uma data de entrega e pergunte se a pessoa pode completar a tarefa no tempo determinado.
Esclarecer como / quando  renegociar se as circunstâncias mudarem e a outra pessoa não puder completar o pedido no prazo determinado. A renegociação deve ocorrer com o tempo suficiente para fazer outros planos.
Quem mais precisa fazer parte desta tarefa? Talvez o gerente da pessoa precisa saber que ela está executando esta tarefa.
Medidas: Como ambas as partes sabem que o pedido foi concluído? O que exatamente deve ser entregue?
Motivação: Porque é importante completar o pedido? Quem será afetado se for realizado ou não? Porque o cronograma é importante e quanta flexibilidade existe?
No final da discussão deve-se produzir um plano que defina:
  • Um pedido claro
  • A data de entrega
  • A descrição do que deve ser entregue ou como devera aparecer
  • Como é que vai ser entregue
  • Como renegociar o pedido (isto deve ser feito enquanto ainda há tempo para encontrar soluções alternativas)
2. Dicas
 
Você pode fazer um pedido, mas certifique-se de que a pessoa tem a oportunidade de negociar a entrega, caso contrário  ela vai concordar com o seu pedido só para agradar você.
Se a pessoa não puder entregar a tempo, então engaje com ela em um processo de resolução de problemas. Outros compromissos talvez possam ser  renegociados.
3. Conclua a reunião!  Wrap Up
 
Antes de encerrar a reunião, peça para outra pessoa repetir o que foi concordado.
Em PNL isto se chama BACKTRACKING 
Renato Moreira, Coach executivo – Ajudo os meus clientes a encontrarem clareza e ganharem confiança para transformarem as suas vidas e levar os seus negócios para um alto nível. 

É hora de parar de se importar com o que as pessoas pensam!

confidence 2

Somos todos culpados! Todos os dias, a partir do momento que acordamos, vivemos nossa vida a importar com o que os outros pensam de nós.
Nós aceitamos o “status quo” por aquilo que ele  é, porque pensamos que todo mundo em torno a nós fazem assim.  Da cabeça a pontas dos pés conduzimos a nossa vida para agradar os outros e não por aquilo que acreditamos. Eventualmente as nossas ações, aparência e vida se tornam moldados pela forma como nós pensamos que outras pessoas nos percebem.
Como devo me vestir? O que meus colegas vão dizer se eu falar sem pensar? Aquelas pessoas  estão falando de  mim nas minhas costas? Se eu assumir  este trabalho, o que os meus amigos e a minha família vão pensar?
Só de escrever esse parágrafo já me deu dor de cabeça. É cansativo. É terrível. Isso tem que parar.
Viver uma vida que segue os ideais e noções de vida que as outras pessoas acham que deve ser, é uma péssima maneira de viver. Faz com que você se torne um espectador covarde, que espera para que as outras pessoas ajam primeiro. Faz com que você se torne um seguidor. O pior de tudo, isto faz você se tornar alguém que não toma nenhuma posição em nada.
Hoje é o último dia que vivemos uma vida ditada pelos outros. Hoje, nós vamos ir ao fundo do poço. Hoje é o dia em que vamos parar com isso.
Ninguém realmente se importa
Acredite ou não, não somos tão especiais. Podemos passar o dia pensando sobre como as outras pessoas estão nos julgando. Mas a verdade é — as pessoas estão pensando a mesma coisa. Ninguém na sociedade de hoje “smartphone-enlouquecido” tem  tempo para pensar mais do que um breve segundo sobre nós. O fato da questão é, quando temos tempo para esclarecer nossos pensamentos, nós estamos muito ocupados pensando em nós mesmos e nos nossos próprios defeitos, não nos defeitos dos outros.
Um estudo feito pela National Science Foundation alega que as pessoas têm, em média, mais 50.000 pensamentos por dia. Isto significa que mesmo se alguém pensou em nós dez vezes em um dia, é apenas 0,02% de seus pensamentos diários em geral. É uma verdade triste, mas simples, as pessoas em média filtram seu mundo através de seu ego, significa que elas acham que a maioria das coisas relacionam com “me” ou “meu”. Isto significa que, a menos que você tenha feito algo que afetou diretamente a outra pessoa ou sua vida, ela não vai gastar muito tempo pensando em você.
Sempre gostei de assistir os artistas de rua tentando extorquir algumas moedinhas nas estações do metro da cidade de Nova Iorque . Os passantes simplesmente não dão a mínima. Mas a observação mais interessante que eu fiz é como reagem os espectadores. Ao invés de assistirem os artistas reais, a maioria das pessoas estão olhando em volta para ver como as outras pessoas estão reagindo. Se as pessoas estavam rindo, começavam a rir também. Mas se as pessoas não estavam prestando atenção, eles também faziam o mesmo.
Até mesmo quando fornecido pela oportunidade de julgar alguém, as pessoas ainda estão pensando em como os outros poderiam percebê-las. Depois de entender como funciona a nossa mente, estamos fazendo um grande passo em direção a liberdade emocional.
Não é possível satisfazer todo mundo 
É impossível fazer jus às expectativas de todos. Sempre haverá pessoas, não importa o que dizemos ou como as tratamos, elas sempre irão nos julgar. Se você esta na academia, no trabalho, dirigindo,  online no facebook, até mesmo neste momento enquanto você lê esta frase, isto está acontecendo.
Você nunca será capaz de impedir que as pessoas o julgue, mas você  pode mudar o modo como isto te afeta.
Pense na pior coisa que pode acontecer quanto alguém esta julgando você ou julgando o que você esta fazendo. Eu garanto que as chances são ….. nenhuma,  acontecera absolutamente nada. Ninguém vai deixar a  vida ocupada com seus próprios desafios e preocupações  para confrontar-nos, ou até mesmo reagir sobre esse assunto. Porque como eu mencionei antes, ninguém realmente se importa.
O que vai acontecer é:  as pessoas irão  respeita-lo  por você ter conquistado o teu espaço.  Elas podem discordar de você, mas vão te respeitar quando você começar  a mostrar o que você acredita — causas, opiniões, qualquer coisa. Lembre que as pessoas sempre irão discordar de você, então por que não expressar como você realmente sente? Eu aprendi que é melhor ser amado por algumas pessoas que se preocupam,  do que desejar ser amado por todos. Estas pessoas são a família, os amigos, seu esposo ou esposa — as pessoas que amam você por quem você é, as pessoas que estarão lá, para você, durante seus piores momentos. Concentre-se nas pessoas que te consideram. Elas são as únicas que realmente se importam.
Você colhe o que você semea
Se preocupar muito com o que os outros pensam pode se tornar uma profecia auto-realizadora, porque o modo em que pensamos começa a se tornar a maneira como nos comportamos.
Esta atitude nos transforma em indivíduos  que fazem de tudo para agradar e são excessivamente conciliadores para os outros,   pensam que isto vai impedir de ser julgado. Na verdade, isto é o oposto. A maioria das pessoas não gostam desta atitude bajuladora. O comportamento que temos na tentativa de agradar os outros, pode realmente causar o efeito oposto. Isto significa que se você é um  “força barra”, você vai atrair outros “força barra”  na tua vida. Criando um circulo vicioso.
Em media nós frequentamos cinco  pessoas no nosso circulo pessoal estreito. Quando começamos a atrair e associar com as  pessoas que compartilham as mesmas fraquezas — estamos presos. Vamos parar de crescer, porque não há ninguém que nos desafie. Começamos  a pensar que esta é a norma e continuamos sempre dentro na nossa zona de conforto. Este  não é o lugar que você quer ficar.
Agora vamos falar sobre a cura!
Aqui apresento cinco maneiras como parar de levar a serio o que a pessoas pensam de você: Recupere a sua liberdade!
1. Você precisa saber o que é importante para você na tua vida, o que você realmente valoriza e o que você está realmente procurando. Qual é a tua voz?
Uma vez que você sabe quem você realmente é, e o que importa para você, o que os outros pensam de você torna-se significativamente menos importante. Quando você sabe os seus valores, você tem algo para  acreditar. Você vai parar de dizer sim a tudo. Em vez disso, você vai aprender a dizer não, por exemplo, quando amigos fazem pressão para  freqüentar bares, ou quando uma  oportunidade tentadora  distrai você  do seu objetivo. Quando você tem seus valores alinhados você tem uma direção para seguir.
2. Coloque a sua cara la fora,  agora que você sabe quais são seus valores, é hora de se expor. Isso pode ser feito de várias maneiras. Aqui estão algumas sugestões:
Crie um blog
Fale em publico
Flerte com alguém
Convide alguém para sair
Tenha em mente que quando você está fazendo  uma dessas atividades, você tem que falar o que você  pensa. Seja honesto consigo mesmo e com o que você compartilha, porque o mundo não precisa de mais  pessoas sem opinião própria, de meros  seguidores!
3. Circundate de rosas, ama, bebe e cala. (Fernando Pessoa) – Circunda-se  de pessoas que são auto-confiantes e viva uma vida sem comprometer o núcleo dos seus valores. Estas pessoas o influenciarão rapidamente.
4. Crie uma “Lista de crescimento” –  Uma lista de crescimento é composta de todas as coisas que te deixam desconfortável. São os medos, inseguranças — qualquer coisa que lhe causa nervosismo. Comece a escrever todas as coisas que fazem você se sentir desconfortável. Então execute uma por uma, repita novamente a lista… depois repita novamente a lista até chegar ao ponto que não lhe causa mais desconforto.
Por exemplo: A minha primeira tarefa de crescimento consistia em tomar uma ducha fria (Libro The Flinch – Julien Smith). Eu deixei a água tão fria quanto poderia ficar, eu podia sentir meu corpo tremer antes mesmo de  entrar no chuveiro. Esta foi a voz interna na minha cabeça falando. Foi difícil no começo. Mas, surpreendentemente, ficou mais fácil na segunda vez. Então ainda mais fácil na terceira vez. Antes que eu percebesse, meu corpo parou de tremer — já não estava mais desconfortável. Eu havia conquistado o meu medo. Este exercício faz maravilhas.  Porem você pode ler todos os livros do mundo sobre como ser confiante ou superar seus medos, mas se você não agir,  será somente alguém que leu como andar de bicicleta sem nunca ter experimento dar uma pedalada.
5. Viaje  sozinho –  se você está procurando por uma  experiência de transformação completa que combina todos os pontos acima, você deve viajar sozinho. Viajando com outras pessoas pode ser divertido, mas você não vai ter a oportunidade de realmente sair da tua zona de conforto. Você vai ser exposto a diferentes culturas e  normas sociais  que você nem sabia que existiam e finalmente, será forçado a estourar sua pequena bolha de sabão em que você vive.
Leve o mínimo possível, tudo deve caber em uma mochila. Planeje nada, exceto um bilhete de ida para seu destino — descubra  o resto quando  você estiver lá. Acredite, você vai ficar bem. No começo não vai  ser fácil, mas não desanime. Estar confortável com o desconfortável crescerá com o tempo. Eu continuo a lutar com isso todos os dias, como muitos outros. Mas você precisa começar hoje.
O mundo já está cheio de pessoas que obedecem regras e opinões ditadas por outras pessoas. Mas as pessoas que não se importam com o que os outros pensam são aquelas que mudam o mundo. Comece a viver a vida da maneira que você deseja,
não tenha medo, seja como aquela criança que você era, sem medo,  defenda sempre a tua verdade. Redescubra a sua voz!

Renato Moreira  Coach executivo – Ajudo as  pessoas a encontrar clareza e ganhar confiança para transformar  suas vidas e levarem os seus negócios para um alto nível. Sou palestrante em cursos de desenvolvimento pessoal e PNL, atualmente vivo entre a Holanda e o Brasil.

Um banco chamado TEMPO

30166479-many-clocks-ticking-and-counting-down-the-seconds-minutes-and-hours-as-time-marches-on-and-moves-for

Imagine uma conta bancaria em que nela é depositado a cada manhã o valor de 86.400,00. Nesta conta não é possível manter o saldo  para o dia seguinte. Ao final de cada dia é apagado o saldo que você não gastou.
O que você faria? Retiraria cada centavo? claro!
Cada um de nós tem um banco assim. O nome dele é tempo. A cada manhã, temos o credito de 86.400 segundos,  e a  cada noite escrevemos as perdas sobre o que não conseguimos investir em uma boa causa. Nenhum saldo é possível ser  carregado para o dia seguinte, não é permitido fazer retiradas ou ficar em debito.  A cada dia é aberto uma nova conta para você. A cada noite é queimado o saldo do dia. Se você não conseguiu gastar o credito o prejuízo é seu. Não existe nenhuma retirada sobre o credito de  amanha.  Você tem que viver o presente no credito do dia, por isso  invista para receber de volta saúde, felicidade e sucesso.
O relógio esta andando, faça o melhor de hoje.
Uma dica: “O melhor presente que você pode dar a uma pessoa é o seu tempo,  porque quando você presenteia alguém com ele, você esta dando uma parte de você.”

Renato Moreira  Coach executivo – Ajudo os meus clientes a encontrarem clareza e ganharem confiança para transformarem  suas vidas e levar os seus negócios para um alto nível. Sou palestrante em cursos de desenvolvimento pessoal e PNL, atualmente vivo entre a Holanda e o Brasil.