É interessante como dois aspectos aparentemente não relacionados as vezes podem convergir de maneira mais inesperada. Sempre fui fascinado por cavalos, porem somente nos últimos anos tive a oportunidade de explorar essa paixão, agora estou vendo como essas duas partes separadas mas relacionadas na minha vida, finalmente se juntaram.
Um tópico relevante nas minhas sessões de coach com empresários e CEOs é a liderança. Quando exploro com os meus coachees que tipo de lider eles querem ser, quais são os modelos de liderança que desejam desenvolver, como eles podem aumentar seu autoconhecimento, e portanto, desenvolver a inteligência emocional. Nesse momento encontro os meus pensamentos voltados aos cavalos.

Agora eu explico: Por que os cavalos?

Como muitas pessoas sabem, os cavalos são animais incrivelmente intuitivos. Como um animal predado, os cavalos são tipificados com a reação de “fuga” em oposição a um animal de “luta” predador. Eles têm um reflexo de luta, e é por isso que eles vão morder ou dar coice, mas isso só acontece quando eles exploraram todas as outras opções de “fuga – vôo”, ou seja, quando sentem que não têm outro recurso. Também acontecerá se eles foram maltratados.
A razão pela qual o seu relacionamento com os humanos é tão intrigante e especial é porque, para um cavalo, somos o predador final. Os leões matam os cavalos saltando nas suas costas, então, quando colocamos uma sela em um cavalo e o montamos, estamos tocando em uma sensação muito primitiva para eles. O cavalo tem que colocar a sua confiança total em nós.
Sua resposta de vôo também significa que eles estão altamente sintonizados com pequenas pistas físicas e emocionais dos seres humanos. Se estamos com medo, tristes, ansiosos, eles saberão, muitas vezes antes de nós mesmos percebermos.
É por isso que os cavalos são usados cada vez mais no treinamento de liderança e na construção de equipes. Se você tentar guiar um cavalo em um estado emocional de medo ou raiva, simplesmente ele não irá segui-lo. Para que o cavalo confie em você, é preciso ser calmo e assertivo.
Alguém que trabalha com cavalos me disse o seguinte:
“Os cavalos não se importam quem você é, qual é o seu título ou quanto dinheiro possui. Eles fornecem sempre um feedback honesto”
Assim como a mudança que aconteceu na comunidade empresarial há vários anos, a comunidade equestre está passando da liderança baseada no medo (com a técnica de “quebrar” o espirito do animal para adestra-lo) para a liderança baseada no respeito. Isso ocorre porque os cavalos reagem do mesmo modo que os humanos reagem aos líderes intimidantes.
Para conduzir um cavalo, você tem que ouvir o cavalo (sentir as pistas sensoriais): ser consistente e claro, e o faça. Se você não fornecer a liderança, e bem provável que o animal o rejeitara.

Então, o que os cavalos podem nos ensinar sobre como ser um excelente líder?

Mesmo que você seja o proprietário do seu próprio negocio, você é um líder e sera você a definir o tom sobre como as pessoas interagem com sua empresa.
Muitos executivos com quem trabalhei não se propuseram a ser um líder, mas de alguma forma acabaram em uma posição de liderança por acaso. Isso pode acontecer quando você precisa de uma equipe de pessoas para ajudá-lo a perceber sua visão, mas você não tem idéia de como gerenciá-las.
Então, se você está liderando o seu próprio negócio, ou se você tem uma grande equipe de pessoas para gerenciar, identificar o tipo de líder que você é ou o que deseja ser, pode ser realmente útil.

Introverso x Extroverso

Ao passar o tempo com os cavalos e, em particular, observar o comportamento do rebanho, me levou à abordagem de equitação natural defendida por Pat Parelli entre outros, conhecida como “whisperers de cavalos”. A abordagem de Parelli aborda os “tipos” de cavalos, e assim como nós, os cavalos têm uma predisposição a ser mais introvertidos ou extrovertidos, ou um cérebro direito ou um tipo de cérebro esquerdo dominante; de forma mais emocional, ou mais linear em sua abordagem ao mundo e os problemas que se apresentam.

Saber como funcionamos, ou o que nos faz agir, ajuda a aumentar o nosso autoconhecimento e a inteligência emocional, e quando isso aumenta, não só estamos mais conscientes das nossas próprias respostas, estamos mais bem sintonizados com as pessoas que nos rodeiam e isso nos ajuda a sermos líderes melhores, bem como jogadores em uma equipe eficaz.

Então, eu gostaria de compartilhar com você o que os cavalos me ensinaram sobre liderança e como você pode usar essas idéias ao pensar sobre como você lidera seu negócio.

1 – Confiança

Não é necessário que eu diga que os melhores relacionamentos na vida são baseados na confiança. Na nossa vida pessoal e profissional, não podemos desenvolver relações positivas sem a confiança mútua.
Quando nos relacionamos com alguém em quem confiamos, somos capazes de ser nós mesmos, o que por sua vez, gera o crescimento pessoal.
Assim como a falta de confiança, nos fazemos desligar e transformar em nós mesmos, um relacionamento confiante nos permite expandir, e nos sentirmos seguros e apoiados. Podemos construir autoconfiança e auto-estima a partir de uma posição de confiança e podemos ajudar os outros a fazer o mesmo.
Então pergunte a si mesmo; Confio nas pessoas com quem trabalho? Eles podem confiar em mim? Como sou um colega/parceiro confiável? Como faço para demonstrar confiança aos meus clientes? Como eles confiam no meu negócio?

2 – Parceria

Como está a sua parceria com os colegas? Eu trabalhei com muitas parcerias comerciais, que na superfície, parecem estar trabalhando juntas, mas na verdade estavam trabalhando por conta própria. A mão esquerda literalmente não sabia o que a mão direita estava fazendo. Eles não estavam em sintonia uns com os outros ou com suas equipes, levando ao desengajamento e ao ressentimento em ambos os lados.
Com isso se desperdiça grandes quantidades de recursos em questões relacionadas à falta de comunicação, em alguns casos, presencie empresas perfeitamente boas degradando-se devido a incapacidade de parceirização.
Então pense em como você se associa com os outros no seu negócio. Você pode não ter um parceiro de negócios ou funcionários, mas pense em como você trabalha ao lado de outros, não apenas seus clientes, mas com as pessoas da sua rede em geral, as pessoas que o ajudam a avançar no seu negócio. Elas podem ser seu web designer, contador, um fornecedor, qualquer pessoa que esteja de alguma forma envolvida com o seu negócio. A sua comunicação está baseada na assertividade? Existe espaço para comentários? Como você pode aprofundar sua parceria?

3 – Seja assertivo!

Você é a única pessoa que sabe o que é certo para você, então conhecer seus limites é o primeiro passo para ser assertivo na sua comunicação com os outros. Assertividade é um grande tópico, mas essencialmente é sobre a capacidade de indicar seus limites de uma maneira calma, mas firme. A assertividade muitas vezes é incompreendida como agressão, mas é de fato a antítese da agressão.
Se você estiver engajado com alguém agressivo, é provável que você se sinta defensivo, como se estivesse sendo atacado, mas o comportamento verdadeiramente assertivo nunca pode ser mal interpretado. A assertividade está afirmando suas necessidades silenciosamente, mas com confiança. Como confiança, a assertividade em ambos os lados de um relacionamento faz o melhor e o mais eficaz tipo de comunicação.
Então, focalize em ser assertivo com sua comunicação e garanta que outros saibam que você espera o mesmo deles. Assuma a responsabilidade por suas ações e a maneira como você se comunica e outros seguiram a sua liderança.

E finalmente, seja positivo e sempre termine com uma mensagem construtiva!

Quando Pat Parelli ou Buck Brannaman estão trabalhando com cavalos que têm problemas relacionados a confiança, eles sempre fazem questão de continuar trabalhando até atingir uma mudança positiva, independentemente de quão pequeno.
Permanecer positivo em sua comunicação e reconhecer que às vezes concordamos em discordar é um bom lugar para terminar quando ha um conflito. Quando você respeita o ponto de vista de outra pessoa, mesmo se você não concorda com isso, deixa a porta aberta para mais reflexão e discussão. É outra maneira de dizer: “Eu posso não concordar com o que você diz, mas eu respeto seu direito de dizer isso”.
Ser um líder leva tempo e compromisso, mas as recompensas são enormes. Se você pode ficar positivo e assertivo em sua comunicação, você criará confiança em sua equipe/colegas e criará parcerias fortes e duradouras.

Deixe-me deixá-lo com uma citação de Pat Parelli:

“Se o seu cavalo diz não, ou você fez a pergunta errada ou perguntou a pergunta errada”.

About the Author Renato Moreira - Executive Coach

International experience in organisational and leadership development, consultant for business leaders to build and implement a comprehensive global approach to excellence, personal development, moderator for meetings, facilitator, motivational, cultural change management, NLP trainer and Executive Coach; Drive accountability and sustainability of development with a focus on creating a strong development culture.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s